Diante da injustiça, a covardia se veste de silêncio (Julio Ortega) - frase do blog http://www.findelmaltratoanimal.blogspot.com/

segunda-feira, 12 de março de 2012

Argila: saúde e beleza


www.lojagerminar.com.br

A argila é provavelmente o mais milagroso dos produtos usados para tratamentos desde tempos imemoriais.
É um dos três medicamentos mais antigos e poderosos da humanidade, juntamente com a água e as plantas.
Desde Hipócrates a Galeno e Avicena, que notáveis terapeutas a têm utilizado com resultados surpreendentes.
Também Gandhi recorria à argila e até a Bíblia fala das suas propriedades curativas e "milagrosas".
Está para ser descoberta a doença que não possa melhorar através de um tratamento com argila.
Para explicar de uma forma simples a complexidade de razões porque a argila é uma substância quase universal para o tratamento de doenças, perceba-se que os seus ions negativos têm a capacidade de atrair e absorver toxinas provenientes dos ions positivos, reduzindo os níveis de toxicidade e produzindo efeitos antissépticos, antibióticos e cicatrizantes.
A argila contém sílica, alumínio, ferro, titânio, cálcio, sódio, potássio e por vezes até magnésio. As proporções destes compostos variam conforme a sua origem, mas todas têm elevada porcentagem de sílica (dióxido de silício) e alumínio, o que explica as suas propriedades cicatrizantes e anti-inflamatórias.
Existem vários tipos de argila: de um modo geral a verde é considerada a mais eficaz e de propriedades mais vastas, embora a argila branca seja melhor para colites e úlceras gástricas ou duodenais.
Existe a crença popular de que a argila é radioativa. A verdade é precisamente a contrária: está provado que a argila é antirradiotiva e ajuda a encurtar o tempo de contaminação por radioatividade de qualquer matéria.
A argila deve ser preparada num recipiente de vidro ou barro, nunca usando metal ou plástico.
Para aplicar argila sobre a pele, deve diluir-se em água termal* até fazer uma lama espessa, que depois se aplica diretamente sobre uma parte do corpo previamente lavada sem xampus ou sabonetes. A espessura da camada a aplicar pode variar conforme a intensidade e profundidade da ação que se pretende.
Para efeitos estéticos, é importante proceder do seguinte modo: a argila é escura quando está molhada e vai ficando clara quando seca - deve ser retirada imediatamente antes de ficar completamente seca.
Para fins terapêuticos, as aplicações podem durar entre poucos minutos a várias horas.
O melhor processo de remoção é com água ou chuveiro - nunca esfregar.
Se quiser aplicar sobre uma ferida aberta ou uma zona muito inflamada, deve usar-se uma gaze ou um pano fino de linho entre a pele e a camada de argila.
Pode aplicar argila em todo o corpo, mas não se deve colocar lama espessa sobre os mamilos, lábios, boca e genitais (interior da vagina na mulher, glande e testículos no homem), bem como sobre os olhos ou no interior dos ouvidos. Todas estas zonas podem ser tratadas, mas através de lavagem com água de argila.
Pode também ser usada em conjunto com outras terapias, em conjugação com plantas, óleos ou alimentos.
Em estética, os tratamentos da pele com argila são de extraordinária eficácia, sendo um excelente exemplo o efeito benéfico que têm na reafirmação de seios e como complemento nos tratamentos de redução de estrias.
Depois de um tratamento de argila deve lavar-se a pele com água corrente sem quaisquer produtos cosméticos, podendo hidratar-se a seguir com um óleo suave e neutro.
Na reafirmação de seios é muito eficaz molhar a pele com suco de limão e deixar secar sem esfregar.
A argila produz resultados muito rápidos em estética e muito lento, mas muito duradouros, na área da saúde.
É comum, nos primeiros tratamentos, verificarem-se resultados inquietantes, como o agravamento de uma ferida ou o aumento de irritação da pele: isso é normal, pois é o processo de desintoxicação e eliminação de venenos através da pele - não deve suspender o tratamento, pois a cura virá a seguir.
Se a argila aquecer muito durante o tratamento ou secar, deve substituir-se por nova aplicação.
Nunca deve voltar a usar-se argila já utilizada.
Os tratamentos de argila devem ser acompanhados com uma dieta vegetariana e água em abundância.
Quando se fazem aplicações de lama espessa em qualquer parte do corpo, convém estar inteiramente nu, num ambiente com uma temperatura confortável e ar despoluído.
Também é benéfico o banho de imersão em água a que se juntou argila.
Desde a cura de feridas e ulcerações até à redução de acidez gástrica e tumores, é inesgotável o espectro de resultados que podem ser obtidos a partir da argila, tanto no campo da saúde como no da estética. A argila tem-se provado eficiente no tratamento de úlceras, artroses, diarreia, dermatoses, tireoidismo, reumatismo e até câncer. Também é eficaz nas parasitoses, hepatites, acumulação de gases, fissuras e fístulas anais, gengivites e estomatites (principalmente as causadas por tabaco, álcool, pastilhas elásticas e guloseimas artificiais), asma, sinusite, otite, alergias diversas, tuberculose, pleurisia, pneumonia, zona, herpes, furúnculos, acne, pruridos e eczemas, taquicardia, arteriosclerose, angina de peito, reumatismo, gota, infecções urinárias ou renais, hemorróidas, varizes, celulite e redução de rugas... a lista é infindável.
A argila pode ser usada para fins específicos ou para estimular e retemperar o sistema de um modo geral.
É um produto que merece atenção, pois pode significar a diferença entre a saúde e a doença, mesmo onde tudo o resto tenha falhado...


Um comentário:

  1. New Diet Taps into Pioneering Plan to Help Dieters LOSE 23 Pounds in Just 21 Days!

    ResponderExcluir